(11) 4372-5907

Busca Avançada

O resutado deve conter:
exatamente a expressão que foi definida no campo acima em seu conteúdo
pelo menos uma das palavras que foram definidas no campo acima em seu conteúdo
cada uma das palavras que foram definidas no campo acima em seu conteúdo

Buscar em:
Notícias Conteúdo Vídeos Galerias de imagens Tudo

Notícias

30/05/2016

Ações de assédio moral crescem com a crise (Veja com evitar por meio de atitudes do RH)

Por Redação SM - 25/05/2016

O número de casos teve aumento de 28% em 2015, obrigando as empresas a desembolsar altas indenizações. Veja como evitar o problema na sua loja

O número de processos por assédio moral cresceu 28% em 2015, segundo o Tribunal Superior do Trabalho. Ao todo, foram 160,3 mil ações trabalhistas com esse tema em todo o País. Para as empresas, isso significa o pagamento de indenizações altas, além de prejudicar sua imagem no mercado. Segundo Renato Almeida dos Santos, sócio da S2 Consultoria, especializada em prevenção de fraude e assédio, a violência moral no trabalho é mais frequente em períodos de instabilidade econômica. 

Entre os motivos está o fato de que, pela dificuldade de encontrar emprego, as pessoas se sujeitam mais a situações consideradas degradantes. “Além disso, num cenário de maiorpressão por resultados, há lideranças que ultrapassam o limite da cobrança ética e sensata e cometem atitudes abusivas. Ridicularizam ou agridem verbalmente quem não atingiu as metas impostas, o que configura assédio,” afirma Santos. 

Como evitar o problema
Para se proteger de processos, as empresas precisam adotar ações preventivas. O primeiro passo é identificar se o gestor costuma agir de forma agressiva e impositiva em relação a seus subordinados diretos ou indiretos. A etapa seguinte é orientar esses profissionais sobre a maneira correta de lidar com a equipe. É preciso que eles entendam os motivos e conheçam os impactos de um comportamento inadequado

Uma maneira para isso é simular situações comuns e dilemas do dia a dia, reforçando sempre a conduta que se espera deles. "Também é importante que a empresa tenha um canal independente para investigar os possíveis casos de assédio que venham a ser denunciados. Entrevistas demissionais são indicadas para apurar ocorrências", explica Santos. Durante a apuração, os envolvidos devem ter direito de defesa, uma vez que podem ser vítimas de denúncias falsas. 

Fonte: Supermercado Moderno  

http://www.sm.com.br/detalhe/acoes-de-assedio-moral-crescem-com-a-crise

 

Notícias Relacionadas