相比运动锻炼胸肌,按摩会更加温和有效丰胸最快方法,每天给自己花上五分钟按摩胸部就可以了,但需要提醒女性朋友,按摩是要从两边向中间打圈按摩丰胸食物,最后在从下向上的进行按摩,重复几遍丰胸产品,需要注意手掌到脖子后不要再顺着原路回去,这样会导致美胸不成反而造成自己胸部下垂平胸怎么办
ODB Consultoria
(11) 4372-5907

Busca Avançada

O resutado deve conter:
exatamente a expressão que foi definida no campo acima em seu conteúdo
pelo menos uma das palavras que foram definidas no campo acima em seu conteúdo
cada uma das palavras que foram definidas no campo acima em seu conteúdo

Buscar em:
Notícias Conteúdo Vídeos Galerias de imagens Tudo

Notícias

28/07/2016 - Atualizado em 28/07/2016 às 12:31:56

Como obter comprometimento de minha equipe de loja?

Por Olavo de Brito

Dentre as questões mais elaboradas em palestras e congressos, essa talvez seja a maior dúvida dos gestores atuais, mesmo havendo os chamados “conflitos de gerações” (X, Y, Z), e outros novos desafios, os quais também acompanham o dia a dia dos líderes.

Entretanto, a reclamação mais ouvida é a falta de comprometimento dos colaboradores nos supermercados e varejo em geral.

A boa notícia, é que esse “mau privilégio” não atinge somente as lojas de supermercados, mas escritórios e outros segmentos.

Compromisso

A questão é muito mais abrangente, se levarmos em conta a falta de comprometimento nos mais diversos âmbitos da sociedade, como no próprio núcleo familiar, onde pais se perguntam como obter compromisso dos filhos.

A resposta pode estar no conceito da palavra, por etimologia, a palavra “compromisso” é originada do Latim, COMPROMISSUS, particípio passado de COMPROMITTERE, “fazer uma promessa mútua”, formado por COM, “junto”, mais PROMITTERE, “prometer, garantir”.

Trazendo ao cotidiano esse contexto, seria fazer com que colaboradores e gestores prometessem ou garantissem algo.

Sendo assim, que tal prometermos o sucesso mútuo?

A resposta pode estar em um simples trocadilho, que pode nos ajudar a compreender melhor o significado, assim, basta novamente dividir a palavra em três: compromisso - “com” = todos, “pro” = a favor e “misso” = missão, ou seja compromisso é igual a “todos a favor de uma missão”.

Mas a problemática não está na promessa ou na missão, mas sim nos objetivos mútuos, e de que forma os mesmos são compartilhados e o quanto está claro a todos, a ponto do colaborador se conscientizar e prometer estar junto aos objetivos da empresa.

Por abordagens mais evoluídas, como Balanced Scorecard, temos a construção de planejamento estratégico (que não há dúvidas que deve envolver pessoas), tendo como base missão, visão e valores, que são princípios básicos da orientação da empresa e que mais do que seguidos devem ser prometidos ou garantidos por todos.

Desta forma, como motivar os colaboradores, a equipe de trabalho, ou mesmo membros de uma sociedade, a terem compromisso com algo?  Resposta: demonstrando e conscientizando-os, sobre a missão e visão da empresa ou da família.

Os laços objetivadores estão tão soltos, que levam pais a se perguntarem como podem fazer para obterem comprometimento dos seus filhos, no que tange os estudos ou às ações que beneficiem a família.

Pode-se entender que fica fácil, esta tarefa, se em uma conversar e, não em uma briga, for explicado como aquela parte que pertence a ele (filho) exerce influência sobre o todo. Em um exemplo simples: para que a família possa conquistar um bem, os pais devem trabalhar e para que tenham mente e foco, não podem se deslocar do trabalho para resolver questões de comportamento na escola, logo a parte que cabe ao filho é ter um bom desempenho na escola. Assim, está demonstrado o envolvimento com a missão e visão da família.

Uma forma de obter comprometimento da sua equipe de loja será, então, transmitir a eles as verdadeiras razões de ser de cada tarefa ou micro missão, que com certeza tem ligação com os objetivos maiores, proporcionando a eles a capacidade de compreender a missão (caminho) e a visão (objetivos) e, possam assim serem envolvidos e se comprometerem com o gestor e a empresa, tendo a promessa mútua e dessa forma manter todos a favor de uma missão.

Os próximos passos são questões práticas a serem seguidas pelo RH, e claro, a elaboração dos indicadores de mais esse desafio estimulante do varejo: envolver pessoas.

 

Olavo de Brito é consultor, instrutor de treinamentos e palestrante da ODB consultoria e treinamento, formado em administração de empresas e possui MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas – FGV. Atua  no varejo supermercadista   há mais de 19 anos e construiu carreira passando por diversos setores de base e gerenciamento e atualmente gerencia equipe que presta consultoria a diversas redes varejistas e empresas do ramo de serviços.

Notícias Relacionadas