(11) 4372-5907

Busca Avançada

O resutado deve conter:
exatamente a expressão que foi definida no campo acima em seu conteúdo
pelo menos uma das palavras que foram definidas no campo acima em seu conteúdo
cada uma das palavras que foram definidas no campo acima em seu conteúdo

Buscar em:
Notícias Conteúdo Vídeos Galerias de imagens Tudo

Notícias

22/01/2017

Os investimentos em treinamento da equipe deram resultado?

Por Viviane Sousa - viviane.sousa@sm.com.br - 04/01/2017

Aprenda a calcular o retorno do investimento em programas de capacitação de funcionários e evite prejuízos

A corrida por uma maior competitividade leva muitas empresas a destinar grandes somas à qualificação e treinamento da equipe. Mas ainda são poucas as organizações que mensuram o  retorno sobre o investimento  (ROI, na sigla em inglês). Levantamento da consultoria  PwC Brasil com quase 80 companhias de diversos setores mostra que apenas 13% calculam esse indicador. A grande maioria (93%) avalia apenas a reação aos  treinamentos, que diz respeito à satisfação dos participantes e aos  feedbacks.

Sem calcular o retorno do investimento, as empresas correm o risco de prejuízos. Segundo Renan Riedel, coordenador acadêmico da escola de negócios  Saint Paul, mesmo quando bem avaliados pelos funcionários, os treinamentos e programas de qualificação podem não gerar resultados suficientes para o negócio. Os motivos são os mais variados. “O modelo escolhido pode não ter sido o mais adequado ao perfil dos colaboradores ou o conteúdo não estar totalmente relacionado aos objetivos esperados. Variáveis internas e externas também podem influenciar negativamente”, diz.

A partir do cálculo do ROI, é possível identificar os problemas associados à implementação dos treinamentos e quantificá- los. “O passo seguinte é realizar ajustes e melhorias a fim de garantir maior assertividade nos planos de educação corporativa”, afirma Riedel. Apesar das vantagens, o ROI ainda é um indicador pouco utilizado pelas empresas para entender se os investimentos em treinamento produzem resultados financeiros. “O ROI normalmente é aplicado para mensurar as ações de marketing, vendas e compras”, observa o professor da Saint Paul.

Para calcular o ROI, é preciso envolver as áreas responsáveis pela definição das estratégias associadas à  educação corporativa, os departamentos onde os cursos serão ministrados e as lideranças responsáveis. Também devem ser incluídos os participantes, que farão a análise qualitativa e quantitativa dos programas realizados pela companhia. Outro ponto importante é definir os objetivos do treinamento, a melhor dinâmica e o conteúdo das aulas, considerando-se o perfil dos alunos e as atividades desempenhadas na empresa. Por exemplo: em um treinamento para vendedores, cujo objetivo é elevar vendas, devem ser analisados dados quantitativos, como produtividade e evolução das vendas; e qualitativos (satisfação dos participantes com o curso e a empresa, aprendizado, mudanças no comportamento, entre outros).
 

Falta análise mais ampla


Só calcular o ROI não basta. É preciso analisar o resultado e, caso necessário, identificar problemas no desenvolvimento e na implementação do treinamento a fim de promover correções

13%   das empresas apenas sabem o retorno sobre investimento em treinamento

66%  das companhias medem a avaliação do aprendizado antes e após o treinamento

93%  das empresas avaliam apenas a satisfação e os feedbacks dos participantes do treinamento

39%  das organizações avaliam mudança de comportamento após o treinamento

Fonte: PwC

 


Fórmula para calcular o ROI de treinamento

O cálculo do ROI pode ser feito a partir da seguinte fórmula: somar os resultados qualitativos aos quantitativos. Feito isso, o valor do somatório deve ser dividido pelo custo total do treinamento (valor investido, gastos com transporte, equipamentos, horas não trabalhadas, energia). O valor obtido deve ser multiplicado por 100, para obter o percentual de retorno do investimento. Se ele for inferior a 100%, significa que o plano de educação corporativa não está gerando remuneração condizente com o investimento realizado. Ou seja, o retorno foi baixo. Já se o percentual superar 100%, significa que os recursos foram aplicados adequadamente.

Quanto mais indicadores forem analisados, mais realista será o cálculo do ROI. “Nessa etapa, é importante identificar e isolar variáveis internas ou externas que possam impactar os resultados. Uma ação promocional realizada durante ou logo após o treinamento dos vendedores, por exemplo, vai influenciar o resultado das vendas. Portanto, deve ser desconsiderado”, destaca Riedel.

O momento ideal para calcular o ROI do treinamento depende do tipo de curso ministrado. “No caso dos técnicos, a recomendação é um mês após o fim da ação, pois os resultados surgem rapidamente. Já os que envolvem comportamento demoram mais tempo para provocar as mudanças esperadas. O indicado, portanto, é esperar cerca de seis meses”, explica o professor da Saint Paul. A partir da análise dos indicadores utilizados para compor o cálculo do ROI, é possível ainda aprimorar os treinamentos e ajustá-los para gerar retornos financeiros cada vez maiores.

 

Fonte: Supermercado Moderno

http://www.sm.com.br/detalhe/gestao/os-investimentos-em-treinamento-da-equipe-deram-resultado

Notícias Relacionadas